Jardim II

Trabalhamos sobre os eixos de aprendizagem, explorando as seguintes áreas de habilidades: LINGUAGEM ORAL/ESCRITA; LINGUAGEM E LÓGICA MATEMÁTICAS; ESTUDO DO MEIO E EXPERIMENTAÇÕES; MOVIMENTO NO ESPAÇO E MEIO E ARTISTAS EM FORMAÇÃO.

Tendo esta base de trabalho, os planos SEMANAIS disporão e trabalharão dando ênfase nesses EIXOS GUIAS.

Os PROJETOS são originários das percepções e funcionamento do grupo + perfil individual + diretrizes + plano de trabalho + apoio pedagógico da *Apostila POSITIVO.

Cada atividade deve promover estímulos, mas principalmente fazer sentido e ter um significado para estes pequenos. Por isso os aspectos sensoriais ainda são a base para essas “assimilações/aprendizagens e caminho das acomodações”.

Fugindo as “ações vazias”, queremos propor ações pensadas e sentidas por estes pequenos. As sensibilidades, percepções, a linguagem das propostas lúdicas concretas, auxiliam estes sujeitos e os fazem ATIVOS neste processo escolar.

Nossas rotinas iniciam com uma GRANDE RODA, onde deliberam-se as ações do dia: a sequência das ações que o grupo irá participar.

Com isso, o grupo discute, ouve, se envolve.

A localização espacial está mais presente e a criança se sente naturalmente mais segura, capaz de cumprir tarefas mais complexas, usando sua força e tamanhos como referências.

As classificações, seriações, ordem e conjuntos, começam a fazer parte das atividades lúdicas e de registro.

Os números, as letras e desenhos são entendidos como linguagens – códigos diferentes. As crianças costumem se envolver mais com a combinação das letras e seus sons correspondentes.

As hipótese para a construção das palavras fica mais frequente, independente da expectativa das famílias, que começam a observar o “despontar de escritores eleitores” promissores.

As AUTORIAS ficam ainda mais claras e são defendidas de forma veementes. As crianças começam a adquirir marcas e estilos próprios, além de sinais gráficos característicos (elegem símbolos para marcar suas trajetórias, passagem e identificação).

As letras são decoradas, com flores, corações elementos da natureza. O culto às letras e números passa a ter mais ênfase e o destaque recai sobre OPERAÇÕES.

As crianças arriscam mais a fazer e entender as OPERAÇÕES MATEMÁTICAS – adição e subtração.

Se usam como exemplos e citam os amigos.

Cultuam heróis a fantasia se mistura com a realidade.

Nesta etapa, MENTIR é algo que o grupo não aceita e as regras ficam mais entendidas, e negociáveis e por vez imutáveis.

Os combinados realizados pelo grupo são LEI: quem descumprir recebe crítica do grupo, que se vê como envolvido e no papel de delator / justiceiro.

A criança defende tese que acredita e “ABRAÇA COM CARINHO” TODAS AS CAMPANHAS E PROJETOS.

As estimativas vão aparecendo para incrementar as hipóteses e iniciar as COLEÇÕES de objetos, brinquedos ou bens monetários.

Os seres vivos e a natureza são incluídos como “algo que precisam de ATENÇÃO”. Promovemos Campanhas: água, luz; respeitos aos “bichinhos da natureza; cuidado com os bichinhos da natureza (dengue, taturanas), para incrementar e dar mais ênfase nas questões onde envolve CIDADANIA e REFLEXÃO coletiva (MULTIPLICAÇÃO DAS BOAS AÇÕES É DEVER DA EDUCAÇÃO).

As palavrinhas como COMBINADOS E MARCADORES SOCIAIS – obrigada, por favor, com licença, desculpe, SÃO EMPREGUES COM MAIS ENTUSIASMO E COMPREENSÃO.

A reflexão para pensar e observar as coisas do mundo ganha força e a criança começa a conseguir entender o “que é estar no lugar do outro”.

Os gêneros femininos e masculinos são REFORÇADOS e separados por brincadeiras, jogos, vestimenta, esportes e costumes, mas há mistura na formação de grupos – início do agrupamento misto.

A linguagem adquire marcadores como “palavras de baixo calão”, tendo que ser conduzidas para longe do contexto escolar (a criança se sente mais adulta e reproduz as falas dos adultos).

IMPORTANTE: alguns Projetos são deixados para construção nesta fase:

 Projetos meu NOME e os NOMES, PALAVRAS no mundo.

 2-    Projeto dicionário/glossário, onde cada palavra NOVA, entra numa listagem da turma, sendo escritos sinônimos, impressões (algumas palavras, as mais marcantes, ou especiais, recebem uma marca –  um desenho para MARCAR sua representação de importância para o grupo).

 3- Projeto COMUNICANDO – cada aprendiz preenche sua AGENDA, como nome e o telefone dos amigos. Uma “rede social” que dispara a aplicação da afetividade em sua passagem pelos muros da Escola. Além disso a escrita dos números e letra ganha outro CONTEXTO e um NOVO e IMPORTANTE SENTIDO – o prático e AFETIVO!

  • Soletrar

    Rua Francisco Preto, 131
    Vila Sônia, São Paulo, SP
    CEP: 05623-010
    Telefone: (11) 3567-6687
  • FESTA JUNINA 2015 - AVISO IMPORTANTE!!

    • A festa junina não será realizada no dia 13/05
    • Realizaremos a mesma durante a semana.